Biologia
cristianefachim
1

explique a importância das bactérias proclorófitas nos ambientes marinhos

+0
(2) Respostas
vvaaa

Os seres vivos que habitam no ambiente marinho, compartilhando o mesmo habitat, estabelecem relações entre si, estruturando comunidades. Grosso modo, podem ser distinguidos pelo seu modo de vida três grandes tipos de comunidades: plâncton, nécton e bentos.

cidão50

As proclorofitas são algas que só foram descritas a partir de 1975. O primeiro gênero descrito, Prochloron, vive em associação a tunicados marinhos. São algas procarióticas, como as Cyanophyta, no entanto, devido à presença de clorofila b e ausência de ficobilinas, têm sido consideradas como uma divisão separada. posteriormente foram descritos mais dois gêneros, mão associados a tunicados.  São encontradas em ambiente aquático de água doce ou marinho, fazendo parte do plâncton, ou associadas com ascídias coloniais. Conhecem-se formas unicelulares e filamentosas. São procariontes, bioquímica e estruturalmente semelhantes às cianofíceas, não possuindo, no entanto, grânulos de cianoficina.  A descoberta de um procarionte com clorofila b fez com que muitos pesquisadores acreditassem na possibilidade de que este grupo pudesse ser o ancestral dos cloroplastos das algas verdes e outros vegetais "superiores". No entanto, trabalhos recentes incluindo estudos biomoleculares vêm demonstrando grande distância evolutiva entre as proclorofíceas e os plastos com clorofila b (Palenik & Haselkorn, 1992). Estes mesmos estudos sugerem que a clorofila b tenha surgido várias vezes durante a evolução e que Prochlorophyta seja um grupo polifilético. Desta forma, alguns autores (Urbach et al., 1992) preferem não aceitar a Divisão Prochlorophyta, e sugerem que os gêneros desta divisão deveriam ser reclassificados em cianofíceas  Prochloron Prochlorococcus - o menor organismo fotossintetizante

Adicionar resposta